Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 10 de dezembro de 2011

É possível ser criopreservado no Brasil?

Ao  contrário do que afirmamos em um post anterior, contratar a Alcor no Brasil, apesar de possível (há pelo menos um cliente da Alcor no Brasil, o dermatologista de Campinas Valcinir Bedin) parece ser inviável. Isso porque, devido à ausência de instalações no Brasil, é impossível realizar o procedimento de vitrificação e, assim, diminuir os danos celulares resultantes do congelamento. Esse processo funciona assim:

"O sangue da pessoa morta é substituído por um líquido que ajuda na conservação das células. Pelo coração, os especialistas injetam até 20 litros de uma outra solução, um anticongelante. Quando a temperatura baixa, esse solução anticongelante fica rígido como vidro, o que impede a formação de gelo no cérebro e garante a preservação quase total das células.

"Depois de todo esse processo de vitrificação, o corpo ou o paciente - como eles preferem dizer - é levado para a câmara de resfriamento. Ele é colocado em uma maca e os tubos começam a jogar nitrogênio líquido. A temperatura começa em 0ºC e chega, em cinco ou sete dias, a -196ºC, que é a temperatura que o corpo vai ficar por anos.

"Benjamin não pode abrir o tanque onde estão os corpos de humanos, mas mostra onde ficam os animais de estimação. 'Aqui dentro tem um gato congelado', ele diz. E conta um experimento recente que trouxe mais esperança à criogenia: o rim de um coelho que estava vitrificado foi transplantado com sucesso em outro animal." (fonte: Fantástico)

Uma das preocupações da comunidade de transhumanistas no Brasil deveria ser criar um núcleo da Alcor. Mas isso requeriria um certo número mínimo de interessados -- um número difícil de ser atingido, a menos que a criônica vire tema da novela das 8:00h. A alternativa, se isso não vier a ocorrer, é desfrutar da sua aposentadoria em outro país. Os países desenvolvidos não são melhores apenas para se viver. Hoje, são literalmente melhores para se morrer. Confira as informações abaixo da ALCOR sobre membros internacionais:


Informação da Alcor sobre membros internacionais

A Alcor está localizada nos Estados Unidos. Residentes de outros países podem fazer acordos criônicos com a Alcor, mas a resposta que a Alcor pode fornecer fora dos Estados Unidos é muito limitada na maioria dos casos. E, devido a significativos custos adicionais associados, sobretaxas também se aplicam a fundos mínimos de criopreservação para os residentes de outros países, exceto o Canadá. Estas sobretaxas são no valor de $15.000 no Reino Unido e $25.000 em outros países.

Dentro dos Estados Unidos, geralmente é possível arranjar transporte de pacientes criônicos acondicionados em gelo para Alcor num espaço de 24 a 36 horas após a morte legal. A perfusão crioprotectora (administração de produtos químicos para reduzir os danos de congelamento) geralmente pode ser realizada em pacientes que chegam à Alcor dentro deste prazo. Além disso, dentro dos E.U.A e Canadá, a Alcor tentará enviar pessoal para realizar procedimentos de estabilização local no momento da morte jurídica de acordo com os termos do programa “Comprehensive Member Standby”.

A situação fora dos Estados Unidos e Canadá é mais difícil. O “Comprehensive Member Standby” NÃO está disponível fora dos E.U.A e Canadá. Normalmente não é possível para a Alcor a prestação de quaisquer serviços de espera antes da morte jurídica em outros países. Além disso, o transporte a partir de outros países pode necessitar de vários dias, tornando impossível o uso de perfusão crioprotectora. Para a maioria dos casos internacionais, o melhor que pode ser feito é embalamento em gelo seco por um agente funerário local seguido do envio para Alcor na temperatura de gelo seco. Isso resulta em "straight freezing" (congelamento sem crioprotectores), o que provoca muitos danos a nível celular.

Para melhor responder aos casos em outros países, membros da Alcor e outras organizações criônicas às vezes são formados grupos locais. A Alcor incentiva isso. Actividades de grupos locais podem incluir o contacto com agentes funerárias cooperativas, investigação de regulamentos locais e requisitos de transporte de restos mortais, e o desenvolvimento da capacidade local de estabilização criónica. Se recursos suficientes e competências estão disponíveis, então o desenvolvimento da capacidade local de perfusão crioprotectora é uma possibilidade.

Uma lista de alguns grupos internacionais criónicos está disponivel em baixo. A listagem não implica nenhum tipo de relação directa com a Alcor.

Alcor Portugal
Alcor UK
Cryonics Association of Australasia
Cryonics Europe
Cryonics Society of Canada
Cryonics Society of Spain
Danish Cryonics Support Group
Italian Cryonics Association
Japan Cryonics Association
New Zealand Cryonics Society

Um comentário:

  1. Tenho somente 23 anos, mas já estou interessado nesses serviços. Se eu chegar aos 70 anos, com certeza os métodos serão muito melhores na preservação. Se até lá não for possível o rejuvenescimento, vou me congelar. Começarei a guardar dinheiro. Preciso sair dessa foça que é o Brasil (país mentalmente atrasado).

    Tenho medo de acontecer uma decadência nesse país, a ponto de grupos religiosos exigirem o enterro dos corpos congelados. Os EUA parece ser o mais seguro. Na Europa aqueles Islâmicos estão invadindo, a política anti-islâmica nos EUA ai crescer por causa dos problemas culturais e políticos atuais, lá parece ser mais viável. Eu só quero acordar em um futuro bom, se não for bom eu me mato, simples.

    ResponderExcluir