Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Ray Kurzweil e Aubrey de Grey na capa da Veja desta semana


"Precisamos de tempo para sonhar, tempo para recordar, e tempo para atingir o infinito. Tempo para ser." -- Gladys Taber


Ray Kurzweil e Aubrey de Grey ganharam a capa da Revista Veja (a maior, não necessariamente a melhor, do Brasil) esta semana. A matéria está razoavelmente boa. Intrigante, no entanto, é o fato de o destaque maior (na capa) ter sido dado ao Timothy Ferriss, "o homem-laboratório", um excêntrico escritor de auto-ajuda, colocado na mesma estatura do Aubrey (que desenvolve um projeto científico sério sobre o assunto). Isso provavelmente se explica pelo fato da revista Veja geralmente privilegiar a massa muscular à massa cinzenta. 

O "homem-laboratório" já deu uma palestra no TED e, nos comentários, há críticas bem fundamentadas sobre ele e seu trabalho. Ele possivelmente até tem algumas ideias boas, mas eu rejeito o estilo dele (e me decepciono com o fato de ele, ao que parece,  dar aulas na SingularityU, reforçando a imagem da instituição de "Disneylândia dos cientistas ricos") por me parecer  um estilo mistificador, algo que fica próximo de uma mistura de intelectual francês com mágico de shopping center. Acho que não é disso que o mundo precisa. Precisa de simplicidade honesta, esclarecimento  imparcial e inteligência -- um novo iluminismo do homem comum, um iluminismo de bilhões (e não de centenas) de pessoas, como o anterior.
A postura da matéria da Veja foi inegavelmente favorável às ideias transhumanistas (a crença no progresso tecnológico é um componente do conservadorismo -- neste caso, pra mim, um componente  que por acaso é verdadeiro).  Mas o ponto fraco é que, a Revista, para parecer ao leitor ter uma postura crítica e inteligente, se deteve em aspectos histriônicos e banais do assunto, como "a esposa de Aubrey tem os dentes estragados de tanto fumar" ou "é anti-ético Kurzweil vender suplementos para longevidade" (não vejo nada de anti-ético, desde que isso seja feito publicamente, como é; eis o ranço do caldo cultural católico romano contra o lucro até mesmo em uma revista fundada por um empresário judeu!). Se o assunto é longevidade radical e rejuvenescimento (algo que todo  mundo quer), a indagação que viria à mente de uma pessoa inteligente seria: quais são os empreendimentos  científicos sérios que estão sendo financiados nesse sentido? 

Os jornalistas da Veja poderiam ter se dado ao trabalho de investigar mais a fundo a resposta a esta questão, e poderiam encontrar projetos como os dos irmãos Andreggs (Halcylon Molecular) ou de Laura Deming, ambos patrocinados pelo "Don" do Vale do Silício, Peter Thiel (que também investiu no SENS de Aubrey, conforme a revista informou). Ou ter explicado a controvérsia envolvendo Aubrey de Grey e a Technology Review.

De qualquer modo, foi uma grande divulgação dessas ideias, a Veja seguramente deve ter alguns milhões de leitores no Brasil. A mesma edição da revista trouxe uma excelente reportagem sobre a Khan Academy (esta, realmente, muito boa). Mas, seja na matéria sobre a Khan Academy, seja na matéria especial sobre os transhumanistas, a Revista Veja deixou de mencionar um detalhe (um elefante na sala) com o qual ela nem de longe parece se importar tanto quanto os decotes e as pernas de louça das moças bonitas: a desigualdade no Brasil.




Aubrey de Grey no TED: "Envelhecer é um horror, porém inevitável, então temos que encontrar um jeito de não pensar no assunto, e é racional que façamos tudo o que quisermos para isso. Como, por exemplo, inventar desculpas ridículas de que envelhecer é uma coisa boa no fim das contas" ou tentar ridicularizar a própria discussão envolvendo o envelhecimento, eu diria...

4 comentários:

  1. Puts, Ridicularizaram o De Grey!
    O que tem a ver o fato dele beber cerveja, ser casado com uma mulher 20 anos mais velha e ter lido todos os livros de Harry Potter? Isso é uma coisa muito pessoa, que certamente não soma em nada a uma reportagem científica...
    Certamente o idiota que escreve o artigo da revista não tem acompanhado as evoluções sobre telomerase, projeto genoma e outros assuntos...
    É lamentável, mais fazer o que: Reporter de revista POP falando de ciencia sempre foi um desastre.
    Parabéns pelo blog..

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante o texto. Com relação a revista, também achei que faltou um aprofundamento sobre o tema. Ia comprar uma pra guardar, mas, ainda bem, que minha namorada me deu a dela :P. Esperava mais.
    Gosto bastante dos pensamentos de De Grey!
    Era bom que tivesse mais incentivo. Que mais pessoas pesquisassem sobre o tema.
    Creio que a solução esteja na telomerase e em um hormônio, que não lembro o nome, mas ele é responsável, também, por nos dar vitalidade. Algo assim.

    ResponderExcluir
  3. Ridiculo para pessoas q não sabem oq é o avanço ciêntifico!

    ResponderExcluir